quarta-feira, 10 de junho de 2009

Entrevista com Psicopatas

Não, não temos sentimentos éticos e altruístas
Nem sentimentos de culpa e de vergonha
Sim,abusamos de mentiras e insinceridade
Sim,mascaramos atos amorais
Não, jamais admitiremos erros
Sim, ignoramos regras éticasSim, fazemos intrigas
Sim, fazemos uso de manipulação e chantagem
Sim, não temos remorsos
Sim, somos promíscuos
Sim, somos irresponsáveis
Não, não nos responsabilizamos por nossas ações
Sim, faremos de tudo para alcançarmos nossos objetivos
Sim, somos racionais articuladores
Sim, estaremos sempre impunes
Sim, queremos destruir vocês
Não, suas emoções não nos incomodam
Não, não temos princípios
Sim, queremos derrubar todos os valores
Sim, somos irreconhecíveis
Sim, somos transgressores
Sim, somos indiferentes aos seus sentimentos
Sim, nossa mente é cruel
Sim,sabemos representar
Sim, somos predadores
Sim, vocês são as presas
Sim, queremos o poder
Sim, somos perversos
Sim, somos superiores
Sim, somos psicopatas
Não, não existe tratamento...
Do Itacare News Psicopatas

Por Ana Maria C. Bruni

9 comentários:

Victoria Schneider Blog. disse...

Oi Ana Maria, o seu trabalho ficou muito bom, parabéns.Bjs.

Ana disse...

cade a entrevista?

Nuno disse...

ola...
nao sete culpa mas vergonha pelas atitudes dos que o rodeiao; nao admite erros nem repreencoes ele proprio se educa; faz uso da manipulacao e chantagem para conseguir tudo aquilo que quer; precente que quer e tem o poder; basiado em religiao e sente-se como algo sobrenatural com capacidade e vontade de eliminar principalmente adolescentes insignificantes; optimo em representacoes e mentir e algo que nao deixam de fazer;capaz de ler cada accao humana; algo interesante e descobrir sentimentos (amor, perda...); odiar pessoas ixibicionistas.

achas PoSivel o meu amIgo se tornar num psicopata Caracteristicas?

Claudia marcondes disse...

Muito bom o site , pena que leis e advogados estão colaborando para a legalização total desses individuos.

acompanhem o blog sociopatascilada.blogspot.com

Sir. Wallas disse...

não somo assim pq queremos sabia disso....

Nenhum disse...

Como agir quando seu filho é diagnosticado como psicopata

Flávio Rodrigues Andrade disse...

Existe tratamento sim, bala na cabeça seja filho, pai, irmão o q for. Essa porcariadas tem q serem varridos do mapa, para não destruirem a vida de quem presta.

Dylon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dylon disse...

Olá Flavio. Sou Gabriel. Um aspirante à psicopata. Me deleito vendo sua raiva por nós. E ao mesmo tempo, isso me enjoa. TENHO ASCO DE TI FLAVIO. Sou uma pessoa rancorosa. Creio que todos como eu compartilhem do rancor. Isso alimenta mais meu egoísmo para com o próximo. Você não merece uma chance de redimir-se a tal comentário. Sabe por quê? Porquê isso é o que você é. O ser humano é uma raça incurável. O que seria a morte para você Flavio? Qual sentimento isso traria à sua família? Creio eu que seria de mágoa, tristeza, desolação. Eu não teria nenhum remorço de trazê-los à seus entes queridos. Porém ficaria satisfeito e orgulhoso de tê-lo feito. ( mas ainda não é o momento ) Uma pena eu ainda não ter total compreensão de o que é ser um psicopata por completo como Eric Harris do Massacre de Columbine. Acho que ainda não tive um motivo para liberar DELIBERADAMENTE todo meu rancor e ódio da sociedade que reprimo a tantos anos. Espero q quando ( se ) isso acontecer, estejamos próximos um do outro, que sejamos vizinhos, que eu conheça alguns de seus amigo e familiares. Ou melhor não, sabe-se lá do que eu seria capaz, Flavio. Não nos julgue, pois, condenado não tem perdão. E sua espécie já está condenada. Dê valor à sua vida, dê valor aos seus íntimos e principalmente à suas emoções. Oxalá eu as compreendesse completamente. O meu mundo seria mais colorido. Mas não me importo por não partilhar de algo tão fútil e desnecessário quanto o amor, solidariedade ou piedade. Você Flavio, é apenas mais uma presa, esperando para ser manipulada, usada e descartada. A raça humana nunca estará segura, pois, a mesma se denigre pelo simples fato de existir, moldando sua atitudes e resposta em torno de algo tão pequeno é desprezível chamado sentimento. Boa noite meu caro amigo.